O que é o Nervo Óptico?

Cirurgia refrativa em campinas- Dr Aron Guimaraes
Cirurgia refrativa
19 de julho de 2017
Córnea-Oftalmologista-Campinas-SP
O que é a Córnea?
12 de outubro de 2017

O que é o Nervo Óptico?

Nervo Óptico-Oftalmologista-Campinas-SP

Ele é um dos doze pares cranianos que estão presentes no cérebro humano para determinar algumas funções motoras, sensitivas e mistas, ocupando o segundo lugar dos pares.

 

O que é o Nervo Óptico?

Ele é um dos doze pares cranianos que estão presentes no cérebro humano para determinar algumas funções motoras, sensitivas e mistas, ocupando o segundo lugar dos pares.

 

Como é formado?

O nervo óptico é formado por um conglomerado de fibras nervosas que nascem nas células ganglionares da retina. O disco óptico é convergido por todas essas fibras agrupadas.

Esse agrupamento de fibras atravessam a coroide e a esclera, assim constituindo na sua emergência do globo ocular, um cordão voluminoso arredondado chamado de Nervo óptico.

 

Qual a sua função?

Sua função é captar informações vindas dos cones e bastonetes da retina que visualizam objetos através da luz projetada neles, isso trata-se de uma função sensitiva.

É assim que o cérebro humano capta cores, formas e tamanhos e traduzem as informações para que o indivíduo possa enxergar.

Esse processo faz com que o nervo óptico conduza os impulsos nervosos para o centro da visão humana que fica no cérebro, permitindo a visualização de objetos na forma correta que estão.

 

Patologias do nervo óptico

Quando há desordem do nervo óptico ou neuropatias ópticas, elas englobam um grupo de doenças que podem ameaçar seriamente a visão. Isso pode ocorrer de forma isolada ou fazer parte de um quadro neurológico ou sistêmico.

O nervo óptico também pode ser afetado por doenças oculares como:

Uveítes: causada pelo uso de drogas e medicamentos como o embutamol e a isoniazida e por doenças sistêmicas como a diabetes.

Além do glaucoma, que também atinge o nervo óptico num padrão característico, as principais neuropatias ópticas são:

Papiledema - Edema do nervo óptico secundário à hipertensão intracraniana. Geralmente é bilateral e na maioria dos casos está associado à cefaleia e diplopia (visão dupla). É necessária uma investigação mais aprofundada para afastar a possibilidade de lesões tumorais ou expansivas do sistema nervoso central.

Neurite óptica – Normalmente é decorrente de processo inflamatório que atinge o nervo óptico em que o paciente apresenta baixa visual e dor à movimentação ocular. Pode ser secundária à doença desmielinizante, em especial a esclerose múltipla.

Neuropatia óptica isquêmica – É como um infarto do nervo óptico, geralmente é mais comum em idosos e caracterizada por perda súbita e edema de disco óptico. Pode estar associada à doença reumatológica, no caso da neuropatia óptica arterítica ou ser uma condição multifatorial na afecção não arterítica (pacientes hipertensos, tabagistas e com doença ateroesclerótica apresentam risco maior de desenvolver a doença).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *